Páginas

segunda-feira, 30 de abril de 2012

Definições - Psicopatia


Achei essa matéria muito interessante... Muitas vezes deparamos com pessoas até de nossa convivência com essas manifestações. Saber a respeito e poder ajudar!!!

Com tantas coisas acontecendo no mundo de hoje, crimes com crueldade, pessoas dissimuladas, pessoas aparentemente boas, porém sem caráter, pessoas que encontram em suas mentiras a razão para a sobrevivência, etc. O importante é sabermos que essas pessoas têm problemas sérios e que muitas vezes não são compreendidos por nós que possuímos a plena consciência do certo e do errado. 

Tipos de Psicopatas
O Psicopata Social
Dentre as variações da Psicopatia, o Psicopata Social é aquele que causa sofrimento a um grupo de pessoa, uma comunidade ou até mesmo a sociedade como um todo, sem esboçar qualquer arrependimento. Nada deixa esses indivíduos com peso na consciência. Não existe ramo de atuação humana onde se encontra mais esse tipo do que na política(com honradas exceções é claro). Estes manipuladores sociais roubam, mentem, trapaceiam, caluniam, e nunca acham que faz alguma coisa de errado; não estão nem aí para o sofrimento alheio. Geralmente possuem uma esperteza superior, uma inteligência acima da média e habilidade para manipular quem está a sua volta. Não são Sábios, são inteligentes, porque o sábio usa o seu raciocínio e o seu saber para a resolução dos problemas dele e de todos, pensando sempre no crescimento e na felicidade coletiva.

Justamente por achar que não faz nada de errado, o Psicopata Social repete seus erros e não conhece emoções e sentimentos nobres tais como o arrependimento, a solidariedade, o amor ao próximo e a compaixão. O país que se dane, a cidade que se dane, o povo que se dane! É assim que ele pensa no seu íntimo. A habilidade de mentir e manipular despudoradamente, muitas vezes sem levantar suspeitas, de hipinotizar platéias com sua lábia, seu dom de oratória, faz com que ele se saia bem na política e na liderança de grupos. Vide: Mussolini, Hitler, Nero, Átila, Collor, etc. são tecnicamente incapazes de frear seus impulsos sacanas e se munem de desculpas para justificar seu comportamento quando necessário, com a destreza e o talento de um brilhante ator.

Os Psiquiatras defendem que, apesar desta mentalidade doentia, eles devem ser responsabilizados pelos seus erros, porque possuem plena consciência de que seus atos não são corretos. E se cometem crimes, devem ir para  cadeia como os outros criminosos por ameaçar a convivência sadia, justa e harmônica da sociedade.
O Psicopata Carente de Princípios
Este tipo de psicopata se apresenta freqüentemente associado às personalidades narcisistas e histéricas. Podem até conseguir manter-se com êxito nos limites do legal. Estes psicopatas exibem com arrogância um forte sentimento de autovalorização, indiferença para com o bem estar dos outros e um estilo social continuamente fraudulento. Existe neles sempre a expectativa de explorar os demais (esse traço pode corresponder ao estilo dominante dos Psicopatas Primário e Secundário de Blackburn).
Há neles uma consciência social bastante deficiente e se faz notória uma grande inclinação para a violação das regras, sem se importarem com os direitos alheios. A irresponsabilidade social se percebe através de fantasias expansivas e de grosseiras, contumazes e persistentes mentiras.
Falta, nesses Psicopatas Carentes de Princípios, o Superego. Essa falta é responsável pelos seus relacionamentos inescrupulosos, amorais, desleais e exploradores. Podem estar presentes entre sociedades de artistas e de charlatões, muitos dos quais são vingativos e desdenhosos com suas vítimas.
O psicopata sem princípios mostra sempre um desejo de correr riscos, sem experimentar temor de enfrentar ameaças ou ações punitivas. São buscadores de novas sensações. Suas tendências maliciosas resultam em freqüentes dificuldades pessoais e familiares, assim como complicações legais.
Estes psicopatas narcisistas funcionam como se não tivessem outro objetivo na vida, senão explorar os demais para obter benefícios pessoais. Eles são completamente carentes de sentimentos de culpa e de consciência social. Normalmente sua relação com os demais dura tempo suficiente em que acredita ter algo a ganhar.
Os Psicopatas Carentes de Princípios exibem uma total indiferença pela verdade, e se são descobertos ou desmascarados, podem continuar demonstrando total indiferença. Uma de suas maiores habilidades é a facilidade que têm em influenciar pessoas, ora adotando um ar de inocência, ora de vítima, de líder, enfim, assumindo um papel social mais indicado para a circunstância. Podem enganar a outros com encanto e eloqüência. Quando castigados por seus erros, ao invés de corrigirem-se, podem avaliar a situação e melhorar suas técnicas em continuar a conduta exploradora.
Carentes de qualquer sentimento de lealdade, juntamente com uma extrema competência em desempenhar papéis, os psicopatas normalmente ocultam suas intenções debaixo de uma aparência de amabilidade e cortesia.
O Psicopata Malévolo
Os Psicopatas Malévolos são particularmente vingativos e hostis. Seus impulsos são descarregados num desafio maligno e destrutivo da vida social convencional. Eles têm algo de paranóico na medida em que desconfiam exageradamente dos outros e, antecipando traições e castigos, exercem uma crueldade fria e um intenso desejo de vingança.
Além desses psicopatas repudiarem emoções ternas, há neles uma profunda suspeita de que os bons sentimentos dos demais são sempre destinados a enganá-los. Adotam uma atitude de ressentimento e de propensão a buscar revanche em tudo, tendendo a dirigir a todos seus impulsos vingativos. Alguns traços desses psicopatas se parecem com os sádicos e/ou paranóides, com características beligerantes, mordazes, rancorosos, viciosos, malignos, frios, brutais, truculentos e vingativos, fazendo, dessa forma, com que muitos deles se revelem assassinos e assassinos seriais.
Quando os Psicopatas Malévolos enfrentam à lei e sofrem sanções judiciais, ao invés de se corrigirem, aumentam ainda mais seu desejo de vingança. Quando se situam em alguma posição de poder, eles atuam brutalmente para confirmar sua imagem de força.
Irritados pelo freqüente repúdio social que despertam, esses Psicopatas Malévolos estão continuamente experimentando uma necessidade de retribuição agressiva, a qual pode, eventualmente, expressar-se abertamente em atentados coletivos ou atitudes anti-sociais (a luta sociedade versus eu). De qualquer forma, nunca demonstram o mínimo sentimento de culpa ou arrependimento por seus atos violentos. Ao invés disso, mostram uma arrogante depreciação pelos direitos dos outros.
É curioso o fato de esses psicopatas serem capazes de dar uma explicação racional aos conceitos éticos, capazes de conhecerem a diferença entre o que é certo e errado, mas, não obstante, são incapazes de experimentar tais sentimentos.
A noção ética faz com que o Psicopata Malévolo defina melhor os limites de seus próprios interesses e não perca o controle de suas ações. Esse tipo de psicopata se encontra entre os mais ameaçadores e cruéis. Ele é invariavelmente destrutivo, sem misericórdia e desumano.
A noção de certo-errado faz com que esses psicopatas sejam oportunistas e dissimulem suas atitudes ao sabor das circunstâncias, ou seja, diante da autoridade jamais atuam sociopaticamente. Portanto, eles são seletivos na eleição de suas vítimas, identificando sujeitos mais vulneráveis a sua sociopatia ou que mais provavelmente se submetam aos seus caprichos. Mais que qualquer outro bandido, este psicopata desfruta prazer em proporcionar sofrimento e ver seus efeitos danosos em suas vítimas.
O Psicopata Dissimulado
Seu comportamento se caracteriza por um forte disfarce de amizade e sociabilidade. Apesar dessa agradável aparência, ele oculta falta de confiabilidade, tendências impulsivas e profundo ressentimento e mau humor para com os membros de sua família e pessoas próximas.
Na realidade, poderíamos comparar o Psicopata Dissimulado como uma mistura bastante piorada dos transtornos Borderline e Histérico da Personalidade. Isso significa que ele pleiteia um estilo de vida socialmente teatral, com persistente busca de atenção e excitação, permeada por um comportamento muito sedutor.
O Psicopata Dissimulado é considerado como uma variante da Personalidade Histriônica, continuamente tentando satisfazer sua forte necessidade de atenção e aprovação. Essas características não estão presentes no Psicopata Carente de Princípios ou no Malévolo, os quais centram em si mesmo sua preocupação e são indiferentes às atitudes e reações dos outros.
Esse subtipo dissimulado costuma exibir entusiasmo de curta duração pelas coisas da vida, comportamentos imaturos de contínua busca de sensações. Seguindo as características básicas e comuns a todos os psicopatas, o dissimulado também tende a conspirar, mentir, a ter um enfoque astuto para com a vida social, a ser calculista, insincero e falso. Muito provavelmente ele não admite a existência de qualquer dificuldade pessoal ou familiar, e exibe um engenhoso sistema de negações. As dificuldades interpessoais são racionalizadas e a culpa é sempre projetada sobre terceiros.
A contundente falsidade é a característica principal deste subtipo. O Psicopata Dissimulado age com premeditação e falsidade em todas suas relações, fazendo tudo o que for necessário para obter exatamente o que quer dos outros. Por outro lado, diferentemente do Psicopata Carente de Princípios
ou do Psicopata Malévolo, parece desfrutar prazerosamente do jogo da sedução, obtendo excitação nas conquistas.
Mesmo aparentando intenções de proteger certas pessoas, o Psicopata Dissimulado é frio, calculista e falso, caracterizando mais ainda um estilo fortemente manipulador. Essa característica pode ser conseqüência da convicção íntima de que ninguém poderá amá-lo ou protegê-lo, a menos que consiga manipular a todos. Apesar de reconhecer que está manipulando seu entorno social, tenta convencer aos outros de que suas intenções são boas e que suas atitudes são, no mínimo, bem intencionadas.
Quando as pessoas com esse tipo de psicopatia são pressionadas ou confrontadas, sentem-se muito encabuladas e suas reações oscilam entre a explosão agressiva e vingança calculista. A característica afabilidade dos Psicopatas Dissimulados é superficial e extremamente precária, estando sempre predispostos a depreciarem imediatamente a qualquer um que represente alguma ameaça à sua hegemonia, chegando mesmo a perderem o controle e explodirem em cólera.
O Psicopata Ambicioso
Persegue avidamente seus engrandecimentos. Os Psicopatas Ambiciosos sentem que a vida não lhes tem dado tudo o que merecem que têm sido privados de seus direitos ao amor, ao apoio, ou às gratificações materiais. Normalmente acham que os outros têm recebido mais que eles, e que nunca tiveram oportunidades de uma vida boa.
Portanto, estão motivados por um desejo de retribuição, de compensar-se pelo que tem sido despojado pelo destino. Através de atos de roubo ou destruição, se compensam a si mesmos pelo vazio de suas vidas, sem importar-lhes as violações que cometam à ordem social. Seus atos são racionalizados através da idéia de que nada fazem senão restaurar um equilíbrio alterado.
Para os Psicopatas Ambiciosos que estão somente ressentidos, mas que ainda têm controle minimamente crítico de seus atos, pequenas transgressões e algumas aquisições são suficientes para aplacar essas motivações. Mas para aqueles que têm estas características psicopáticas mais desenvolvidas, somente a usurpação de bens e coisas alheias podem satisfazê-los.
O prazer psicopático nos ambiciosos está baseado mais em tomar do que em ter. Como a fome que os animais experimentam em relação à presa, os Psicopatas Ambiciosos têm um enorme impulso para a rapinagem, e tratam os demais como se fossem peões num tabuleiro de xadrez de poder.
Além de terem pouca consideração pelos efeitos de sua conduta, sentindo pouca ou nenhuma culpa pelos efeitos de suas ações, como os demais psicopatas, os ambiciosos nunca chegam a sentir que tem adquirido o bastante para compensar suas privações. Independentemente de suas conquistas, permanecem sempre ciumentos e invejosos, agressivos e ambiciosos, exibindo todas as vezes que podem posses e consumo ostentoso.
A maioria deles é totalmente centrada em si mesma, contribuindo isso para sua comum atitude libertina e em busca de sensações. Esses psicopatas nunca experimentam um estado de completa satisfação, sentindo-se não realizados, vazios, desolados, independentemente do êxito que possam ter obtido. Insaciáveis, estão sempre convencidos de que serão despojados de seus direitos e desejos.
Ainda que o subtipo ambicioso seja parecido, em alguns aspectos, ao Psicopata Carente de Princípios, ele exerce uma exploração mais ativa e sua motivação central é manifestada através da inveja e apropriação indevida das posses alheias. O Psicopata Ambicioso experimenta não só um sentimento profundo de vazio, senão também uma avidez poderosa de amor e reconhecimento que, segundo ele, não lhe ofereceram na infância.
O Psicopata Explosivo
Diferencia-se das outras variantes pela emergência súbita e imprevista de hostilidade. Estes psicopatas são caracterizados por fúria incontrolável e ataque a outros, furor este freqüentemente descarregado sobre membros da própria família. A explosão agressiva se precipita abruptamente, sem dar tempo de prevenir ou conter.
Sentindo-se frustrados e ameaçados, estes Psicopatas Explosivos respondem de uma maneira volátil, daninha e mórbida, fascinando aos demais pela brusca forma com que os surpreende.
Desgostosos e frustrados na vida, estas pessoas perdem o controle e buscam vingança pelos alegados maus tratos a que foram precocemente submetidos. Em contraste com outros psicopatas, esses não se movem de maneira sutil e afável. Pelo contrário, seus ataques explodem incontrolavelmente, quase sempre, sem nenhuma provocação aparente. Esta qualidade de beligerância súbita, tanto quanto sua fúria desenfreada distingue estes psicopatas dos outros subtipos. Muitos são hipersensíveis aos sentimentos de traição, a ponto de fantasiarem deslealdades o tempo todo.
Nota: Estima-se que aproximadamente um por cento da população em geral sejam psicopatas.


domingo, 29 de abril de 2012

Bom dia, flores do dia!!!

Eu e meu futuro noivo, estamos aqui hoje decidindo como será a nossa decoração... Muitas idéias, maravilhosas... 
Acreditem... ele fez até um galho seco para colocarmos na decoração da mesa do bolo... Eu também fiz um suporte para colocar no bolo e assim consiguiremos apoiar as nossas alianças...

Decidimos até a toalha e os arranjos... Acho que ficará bem legal...
No dia iremos tirar muitas fotos, postarei todas!!!

Bom, agora vou sair para comprar papeis para encapar as nossas obras prima...
Bom domingo...

Bjs 

sábado, 28 de abril de 2012

Casamento - 7º Passo – A escolha perfeita do cardápio

Gente do céu, escolher o jantar que será oferecido aos nossos convidados, e principalmente que agrade a todos é uma tarefa difícil e muito complicada. 

Uns gostam de carnes, outros preferem peixe, outros não gostam de massa e preferem saladas... Minha Nossa Senhora do Perpetuo Socorro!!! Estou agora mesmo analisando um dos cardápios recebido em meu email... Sinceramente odeio frescuras... Comida chique nem sempre são saborosas... Acabei de falar com o meu Futuro Marido... Porque a gente não serve o tradicional??? Arroz, Feijão, Bifão, batata frita acompanhado de uma saladinha básica de Alface e tomate, tá bão por dimais!!!  Kkkkkkkkkkkkkk... Nossa se fosse tão fácil assim...

Bom, vamos para de brincar... Mas falando sério... Poderia servi mesmo só uma bela de uma Macarronada.... rsrsrs

O cardápio deve-se elaborado cuidadosamente para agradar a todos, e não só aos noivos...

Almoço/Jantar e Coquetel:

A maioria dos Buffet oferece até 5 sabores de coquetéis. O ruim é decidir qual deles servi...

São vários, citarei alguns:

Coquetel de Vinho c/Abacaxi/ Coquetel de Pêssego/ Coquetel de Frutas/ Coquetel de Coco/ Coquetel Cítrico/ Coquetel de Maracujá/ Coquetel Sour Blue/ Martine de Cereja/ Suco de Tomate/ Meia de Seda/ Alexander/ Daiquiri.



Mas fala sério... Quem em sã consciência irá querer beber Suco de Tomate??? E pior, quem será o louco de querer servi esse bendito suco!!! Só por Deus viu!!! Mas voltando a idéia, eu e meu noivo não gostamos, mas com certeza alguém irá gostar....

Agora vamos às entradas...
Canapés decorados servidos em folhados e torradas crocantes c/antepastos:

Ricota c/nozes/ Provolone c/azeitonas/ Folhado de queijo/ Pasta de provolone ao alho/ Pasta de Atum c/torradas/ Frango c/ervas



Salgados quentes:
Empanados ou Assados:

Peito de frango ao creme Willeroy/ Croquetes de carne/ Croquetes de Camarão/  Risoles de Catupiry/ Risole de Palmito/ Crocante de 4 queijos/  Maravilha de milho.... O que seria isso????/ Assadinho de calabresa/ Esfira de ricota/ Trouxinha de atum.



Se preferirem segue aqueles tradicionais salgadinhos:

Coxinha/ Risoles/ kibe/ Pasteis/ Empada de palmito e de frango/ Bolinho de queijo, de bacalhau ou de carne/ esfiha de vários sabores

Jantar Gourmet – (Esse item eles diminuem a opção apenas escolher 1 sugestão c/1 guarnição):

Acompanha com arroz branco ou Arroz c/açafrão, Amendôas e uva passa


Sugestão 1 – Strogonoff de carne
Sugestão 2 – Strogonoff frango


Sugestão 3 – Largato á brasileira (Assado c/molho de champignon)


Sugestão 4 – Baby Beef ao molho madeira c/champignon


Guarnição 1 –Batata Sauté


Guarnição 2 – Batata palha

Salada é opção, ou seja, que deseja incluir deverá pagar a parte.


Como a Mesa de frutas e cascata de chocolate também:


Doces:

Bombom de Castanhas/ Brigadeiro na colher/ Bombons de Nozes/ Camafeus de nozes/ Bombons de damasco/ Mini-quindim


Bolo (Cenográfico e Convidados):



Olha...Não concordo que o bolo dos noivos deve ser cenográfico... Hoje se perderam todo aquele encanto...
Poxa, quero cortar o meu bolo junto ao meu noivo!!! E não fingir que estou cortando o bolo somente para as fotos. Vou pensar muito bem a respeito.

O receio do bolo que será servido:
É uma gama de sabores, fica realmente complicado ter que decidir por um combinado.
Bolo de chocolate c/recheio de nozes e doce de leite;
Bolo de pão de ló c/recheio de nozes e doce de leite;
Bolo de suspiro c/chantilly e frutas;
Massa folhada c/ chantilly;
Pão de ló c/frutas;
Bolo crocante.
Acompanhado com sorvete de creme c/chocolate, c/cobertura de chocolate e farofa de nozes.

Bebidas:

Refrigerante (Inclusive Diets – tudo de primeira linha);
Sucos naturais (Vários sabores);
Água mineral (com e sem gás);
Champagne (Brindes dos homenageados);
Cerveja (Top de linha ou tradicionais)

Bebidas opcionais:
Vinho branco/ Vinho tinto/ Whisky



Serviços Inclusos: 

Material para realização do evento (Copos, talheres, pratos e guardanapos);
Gerentes de festas; (Essencial) 
Pessoal Operacional (Equipe da cozinha como Garçons,Maitre, Copeira, etc...);
Recepcionista;
Segurança

Mesa de Saída;

Mesa decorada c/Petit Fours, Carolinas, Doces, Tortas, Pudins,Licores e Café



Serviços Opcionais:
Telão c/Retrospectiva/ Convites/ Musica ao vivo/ Dj/ Efeitos especiais/ Foto e vídeo/ Decoração/ Aluguel de carros
Esse é apenas um dos milhares de cardápios que muito Buffet oferece. Uns mais sofisticados, outros mais simples, conforme a sua disponibilidade de valores.
Ainda nem decidi o local, como havia comentado com vocês, desejo um salão que ofereça tudo dentro de um só pacote ... Todos os itens, um cardápio que realmente nos agrade.


Beijos

sexta-feira, 27 de abril de 2012

Uma história para repensarmos em nossas atitudes


Lágrimas desceram sobre meu rosto, enquanto lia...
Uma história para repensarmos em nossas atitudes!




Naquela noite, enquanto minha esposa servia o jantar, eu segurei sua mão e disse: "Tenho algo importante para te dizer". Ela se sentou e jantou sem dizer uma palavra. Pude ver sofrimento em seus olhos. 

De repente, eu também fiquei sem palavras. No entanto, tinha que dizer a ela o que estava pensando. Eu queria o divórcio. E abordei o assunto calmamente. 

Ela não parecia irritada pelas minhas palavras e simplesmente perguntou em voz baixa. "Por quê?" 

Eu evitei respondê-la, o que a deixou muito brava. Ela jogou os talheres longe e gritou "você não é homem!"

Naquela noite, nós não conversamos mais. Pude ouvi-la chorando. Eu sabia que ela queria um motivo para o fim do nosso casamento. Mas eu não tinha uma resposta satisfatória para esta pergunta. O meu coração não pertencia mais a ela e sim a Jane. Eu simplesmente não a amava mais, sentia pena dela. 

Sentindo-me muito culpado, rascunhei um acordo de divórcio, deixando para ela a casa, nosso carro e 30% das ações da minha empresa. 

Ela tomou o papel da minha mão e o rasgou violentamente. A mulher com quem vivi pelos últimos 10 anos se tornou uma estranha para mim. Eu fiquei com dó deste desperdício de tempo e energia, mas eu não voltaria atrás do que disse, pois amava a Jane profundamente. Finalmente ela começou a chorar alto na minha frente, o que já era esperado. Eu me senti libertado enquanto ela chorava. A minha obsessão por divórcio nas últimas semanas finalmente se materializava e o fim estava mais perto agora. 
No dia seguinte, cheguei a casa tarde e a encontrei sentada na mesa escrevendo. Eu não jantei, fui direto para a cama e dormi imediatamente, pois estava cansado depois de ter passado o dia com a Jane. 

Quando acordei no meio da noite, ela ainda estava sentada à mesa, escrevendo. Eu a ignorei e voltei a dormir. 

Na manhã seguinte, ela me apresentou suas condições: ela não queria nada meu, mas pedia um mês de prazo para conceder o divórcio. Ela pediu que durante os próximos 30 dias a gente tentasse viver juntos de forma mais natural possível. As suas razões eram simples: o nosso filho faria seus exames no próximo mês e precisava de um ambiente propício para preparar-se bem, sem ter que lidar com os problemas de seus pais. 

Isso me pareceu razoável, mas ela acrescentou algo mais. Ela me lembrou do momento em que eu a carreguei para dentro da nossa casa no dia em que nos casamos e me pediu que durante os próximos 30 dias eu a carregasse para fora da casa todas as manhãs. Eu então percebi que ela estava completamente louca, mas aceitei sua proposta para não tornar meus próximos dias ainda mais intoleráveis. 

Eu contei para a Jane sobre o pedido da minha esposa e ela riu muito, achou a idéia totalmente absurda.

"Ela pensa que impondo condições assim vai mudar alguma coisa?"
"Melhor ela encarar a situação e aceitar o divórcio", disse Jane em tom de gozação. 
Minha esposa e eu não tínhamos nenhum contato físico havia muito tempo, então quando eu a carreguei para fora da casa no primeiro dia fui totalmente estranho.

Nosso filho nos aplaudiu dizendo "O papai está carregando a mamãe no colo!" Suas palavras me causaram constrangimento. Do quarto para a sala, da sala para a porta de entrada da casa, eu devo ter caminhado uns 10 metros carregando minha esposa no colo. Ela fechou os olhos e disse baixinho "Não conte para o nosso filho sobre o divórcio" Eu balancei a cabeça mesmo discordando e então a coloquei no chão assim que atravessamos a porta de entrada da casa. Ela foi pegar o ônibus para o trabalho e eu dirigi para o meu escritório. 
No segundo dia, foi mais fácil para nós dois. Ela se apoiou no meu peito, eu senti o cheiro do perfume que ela usava. Eu então percebi que há muito tempo não prestava atenção a essa mulher. Ela certamente tinha envelhecido nestes últimos 10 anos, havia rugas no seu rosto, seu cabelo estava ficando fino e grisalho. O nosso casamento teve muito impacto nela. 

Por uns segundos, cheguei a pensar no que havia feito para ela estar neste estado. 

No quarto dia, quando eu a levantei, senti certa intimidade maior com o corpo dela. Esta mulher havia dedicado 10 anos da vida dela a mim. 

No quinto dia, a mesma coisa. Eu não disse nada a Jane, mas ficava a cada dia mais fácil carregá-la do nosso quarto à porta da casa. Talvez meus músculos estavam mais firmes com o exercício, pensei. 

Certa manhã, ela estava tentando escolher um vestido. Ela experimentou uma série deles, mas não conseguia achar um que servisse. Com um suspiro, ela disse "Todos os meus vestidos estão grandes para mim". Eu então percebi que ela realmente havia emagrecido bastante, daí a facilidade em carregá-la nos últimos dias. 

A realidade caiu sobre mim com uma ponta de remorso... Ela carrega tanta dor e tristeza em seu coração... Instintivamente, eu estiquei o braço e toquei seus cabelos. 

Nosso filho entrou no quarto neste momento e disse "Pai, está na hora de você carregar a mamãe." 

Para ele, ver seu pai carregando sua mãe todas às manhãs tornou-se parte da rotina da casa. Minha esposa abraçou nosso filho e o segurou em seus braços por alguns longos segundos. Eu tive que sair de perto, temendo mudar de idéia, agora que estava tão perto do meu objetivo. Em seguida, eu a carreguei em meus braços, do quarto para a sala, da sala para a porta de entrada da casa. Sua mão repousava em meu pescoço. Eu a segurei firme contra o meu corpo. Lembrei-me do dia do nosso casamento. 

Mas o seu corpo tão magro me deixou triste.

No último dia, quando eu segurei em meus braços, por algum motivo não conseguia mover minhas pernas. Nosso filho já tinha ido para a escola e eu me vi pronunciando estas palavras: "Eu não percebi o quanto perdemos a nossa intimidade com o tempo." 
Eu não consegui dirigir para o trabalho... Fui até o meu novo futuro endereço, saí do carro apressadamente, com medo de mudar de idéia... Subi as escadas e bati na porta do quarto. A Jane abriu a porta e eu disse para ela "desculpe Jane, não quero mais me divorciar." 

Ela olhou para mim sem acreditar e tocou na minha testa, "você está com febre?"

Eu tirei sua mão da minha testa e repeti “desculpe Jane.” Eu não vou me divorciar. Meu casamento ficou chato porque nós não soubemos valorizar os pequenos detalhes da nossa vida e não por falta de amor. 

Agora eu percebi que desde o dia em que carreguei minha esposa no dia do nosso casamento para nossa casa, eu devo segurá-la até que a morte nos separe. 

A Jane então percebeu que era sério. Deu-me uma tapa no rosto, bateu a porta na minha cara e pude ouví-la chorando compulsivamente. Eu voltei para o carro e fui trabalhar. 

Na loja de flores, no caminho de volta para casa, eu comprei um buquê de rosas para minha esposa. A atendente me perguntou o que eu gostaria de escrever no cartão. Eu sorri e então escrevi: "Eu te carregarei em meus braços todas as manhãs até que a morte nos separe". 

Naquela noite, quando cheguei a minha casa, com um buquê de flores na mão e um grande sorriso no rosto, fui direto para o nosso quarto onde encontrei minha esposa deitada na cama - morta. 

Minha esposa estava com câncer e vinha se tratando há vários meses, mas eu estava muito ocupado com a Jane para perceber que havia algo errado com ela. Ela sabia que morreria em breve e quis poupar nosso filho dos efeitos de um divórcio e prolongou a nossa vida juntos proporcionando ao nosso filho a imagem de nós dois juntos toda manhã. Pelo menos aos olhos do meu filho, eu sou um marido carinhoso. 

Os pequenos detalhes de nossa vida são o que realmente contam em um relacionamento. Não é a mansão, o carro, as propriedades, o dinheiro no banco. Estes bens criam um ambiente propício à felicidade, mas não proporcionam mais do que conforto. Portanto, encontre tempo para ser amigo de sua esposa (o), faça pequenas coisas um para o outro para mantê-los próximos e íntimos. Tenham um casamento real e feliz! 



Muitos fracassados na vida são pessoas que não perceberam que estavam tão perto do sucesso e preferiram desistir...





Bom, pessoas...
Infelizmente muitos casamentos acabam exatamente assim...

Essa leitura me vez repensar os meus erros do passado. Há um tempo atrás, quando mais nova meu modo de pensar era outro. Achava que o meu parceiro tinha a obrigação de me aceitar do jeito que sou, sem aquela história de "vou melhorar, vou mudar as minhas atitudes." Se algo errado acontecesse, não o perdoaria de forma alguma. Mesmo se a culpada da história fosse eu. A pessoa não teria uma segunda chance, ou seja, não iria ceder se alguma falha fosse cometida. Se não fosse do meu jeito, não era jeito algum... Era muito simples assim...
Mas Graças a Deus amadurecemos e conseguimos enxergar a quantidade de erros que cometemos, e agora procuramos corrigi-los.... Mas devemos pensar que o tempo corre, os anos passam, e nós temos a obrigação de mudarmos sempre para melhor. Devemos fazer pelas pessoas das quais amamos o possível e o impossível... Principalmente em um casamento, onde temos  contato diariamente e vemos o defeito do outro constantemente. Pensarmos mais na família formada e o que realmente queremos dela... Colher os frutos??? Ou jogar fora os anos vividos com aquele que você escolheu para passar o resto de sua vida???
A resposta é simples... O amor vence qualquer barreira, basta usar o perfume da cumplicidade, para sermos felizes sem deixar o romantismo e a paixão acabar. 
Não existe formulas para um casamento dar certo. Mas... Se existir Amor... Já é um bom começo...

Tenham todos um excelente feriadão...
   

quinta-feira, 26 de abril de 2012

Frase de Chico Xavier...


Essa chuva é um convite para ir mais cedo aos lençóis (melhor dizendo, edredon). Porém ainda tenho que decidir a decoração que farei para o meu noivado... 

Resolvido:

Convidados - Ok
Alianças - Ok
Local - Ok
Convite - Ok

Pendências: 

Decoração, Mesa...
Comes e bebes
Docinhos
Bolo

Já estou nervosa só com o noivado, imaginem na festa do meu casamento... Estarei sem cabelos... rsrs...

Tenham todos um abençoado descanso...

quarta-feira, 25 de abril de 2012

Casamento - 6º Passo – Decoração

Boa noite...


Bem, esses passos que me refiro não é uma regra, apenas uma forma fácil de começar o planejamento do seu casamento.  Todos os passos já postados foram os mesmos que segui e os que serão postados futuramente seguirei a fio.
Vamos a que interessa..

Após fechar o contrato com o salão, agora ficará mais tranquilo.... (pelo menos é assim que estou pensando).
Temos que começar a organizar a decoração, deixar com a nossa cara. 

Lembrando que os elementos da decoração de casamento a ser escolhidos, talvez o mais difícil seja decidir quais cores utilizar, pois são tantas combinações maravilhosas que é quase impossível optar por apenas uma ou duas. No entanto, é preciso saber que existem algumas regras na hora de escolher as cores, como o horário em que ele será realizado, o tema que predominará na festa e o local em que ele será comemorado.


Para quem irá casar-se no Verão ou até Primavera e não queria fugir das regras segue algumas fotos para decoração...

Para aquelas noivas mais românticas, certamente, irá escolher uma decoração utilizando vários tons de rosa, que parte do rosa clarinho até o pink. Desse modo, a festa ficará parecendo um conto de fadas, em que tudo serão fantasia e sonho. Esse tom traz delicadeza, simplicidade e meiguice à decoração, mas, é preferível que ele seja usado em festas realizadas durante o dia e em lugares abertos.



O lilás é uma cor delicada, porém, mais forte e presente. O lilás cai muito bem em decorações de casamentos realizados no período noturno e em lugares fechados, porque  é uma cor que tem um brilho próprio, que demonstra sofisticação e elegância. Adorei!!!


O amarelo significa alegria, que irradia felicidade, principalmente, se o casamento estiver marcado para o verão. Porém, se você gosta da cor, mas a acha muito extravagante, uma maneira de amenizar o seu efeito é misturá-la a uma cor neutra, como o preto, branco ou até o creme fica bem legal.


O laranja e o vermelho, são cores vivas, fica muito bem para casamentos a serem realizados em épocas quentes. Para pessoas com personalidades marcantes.


Outono e Inverno...


Para você que queria passar sobriedade aos convidados, uma boa escolha é o azul e o prata, cores discretas e frias. Para tanto, o casamento deve ser preferencialmente realizado durante a noite e em estações frias. Essas cores também transmitem muita paz, harmonia e sofisticação aos convidados.


No entanto, se após ver todas essas fotos de casamentos coloridos, você não gostou de nenhuma, talvez seja uma noiva clássica. Ou seja, a sua cor é o branco ou marfim como o seu vestido. Uma decoração clara chama a atenção pela singeleza, delicadeza e harmonia que reina no salão, além da simplicidade e romantismo que paira sobre os noivos. Essa é uma cor que sempre foi e será usada em casamentos, não importa a época.


Galhos secos, simplesmente maravilhoso e econômico... Como sou sempre do contra, regras não importam, fugirei a todas... 
Casarei-me no verão, porém minha decoração será com a cara do inverno...kkkk... Vocês pensam que ligarei para aquelas pessoas que não vão gostar ou não irão aprovar???... Estão enganados, meus caros!!! Não vou ligar muito menos ficarei chateada, porque realmente o que importa é o meu desejo e principalmente o meu gosto. Afinal, quem pagará por tudo isso seremos nós, os noivos. Nada mais justo  escolhermos a nossa decoração.  Já que não gosto de flores, então, será mais ou menos igual a esse, porém com a cor da iluminação diferente... Gosto também da decoração clara... como o creme e o marfim, e tons de dourado e marrons... 

Divino!!!


Bom pessoas, vou indo nessa... espero que tenham gostado.
Beijinhos iluminados

terça-feira, 24 de abril de 2012

Noivado...


Pessoas, 
Por esses dias não postarei tantas coisas como venho fazendo desde o mês de Março...
Mas não vou deixar o Blog, só não postarei com tanta freqüência...
Mas fique tranqüilos, isso irá estender-se até o meio do mês de Maio, depois voltarei com tudo...
E mais inspirada ainda.
Vou dedicar-me a um passo importante em minha vida.
Ao meu noivado.... HeHeHe
A data 12/05/2012... Dia importante no meu coração!!! 
Nessa mesma data no ano de 1960, meus pais também ficaram noivos... 
Tinha que colocar uma data que representassem eles (uma união estável e duradora), essa foi à data escolhida por mim e aprovada pelo meu futuro noivo. 
Portanto pessoas...Estou Máster, Mega, Ultra Feliz!!!
Deus é o único responsável por toda essa felicidade.
Gui, você é o presente de Deus em minha vida!!!


Boa noite,
Que o nosso Criador continuem iluminando cada um de vocês...
Beijinhos
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...